Sopro

Encontro é derivado de uma quebra das leis da fisíca tradicional, encontra-se algo não só por tocar, ver ou ouvir, muitas vezes não sentimos, enxergamos e escutamos o que encontramos. Voar é possível, sair da presença perpétua do seu corpo e por um instante a soma de dois corpos quebram a lei da física e ocupam o mesmo lugar no espaço. Saber que posso quebrar todas as leis sistemáticas que me foram impostas ao longo da vida realmente me faz feliz, me mostra que anos de mestrado, de experiências não justificaram nem explicaram como uma formiga carrega 10 vezes o peso do seu corpo, assim como anos de estudos foram pro lixo, quando dançando, transando, andando, deixamos de ser apenas 1 e em questão de segundos somos a soma de 1. Descobertas, de um estudo profundo do corpo, de uma dança onde o chão não é sólido e onde os ângulos e os não-ângulos se fundem numa simetria inusitada, formas e disformas, nada se anula, talvez no fim a anti-matéria não anule a matéria, talvez ela só some. É sempre bom lembrar que o ser-humano só enxerga em determinadas vibrações de luz, logo quantas coisas vibram num padrão que não vemos? Ou soam numa frequência inaldivel?... Gosto de sentir o vento batendo no rosto, é tão bom sentir que a brisa não para no rosto, simplesmente atravessa e segue seu sopro.

Marcadores: