Anatomia



De repente a gente acorda

De repente a gente abre os olhos

De repente...

De repente...

De repente...

Repentinamente as coisas acontécem

Em ordens não muito cronológicas

A Vida se segue, prossegue

Numa cadeia infinita de acontecimentos desconexos

Conectados

Inviolados

Apenas mais um fruto da mente urbana,

De uma mente conturbada e urbana.